Fixador Para Dentadura

Mostrando 31 itens de 31

Mostrando 31 itens de 31

Sobre o Fixador Para Dentadura

Em algum momento a perda de alguns dentes é praticamente inevitável. Embora não seja algo tão agradável, é na verdade um processo natural da vida, que pode ou não demorar para acontecer, dependendo apenas de como alguém tenha realizado os devidos cuidados com a dentição no decorrer da vida.

Quando ocorre essa perda, sendo de um ou mais dentes, uma das opções para sanar o problema seja referente a estética ou mesmo a questão da mastigação é o uso da dentadura.

Usualmente, é mais comum vermos pessoas idosas utilizando dentaduras, no entanto alguns outros casos específicos também podem fazer com que o uso dela seja necessário. Mesmo entre jovens ou pessoas de meia idade, o seu uso pode ser devido quando a perda de dentes ocorre por causas acidentais ou mesmo devido a alguma doença ou síndrome.

Para cada tipo de problema quanto a falta de dente, existe um tipo de dentadura. Podendo ser uma ponte para colocação de poucos dentes ou até mesmo um. E dentaduras completas para a perda total.

Essas conhecidas como pontes, podem ser chamadas também de dentaduras parciais. Elas compensam a perda de um ou um pouco mais de dentes e normalmente são fixadas com o auxílio dos dentes que ainda permanecem na boca.

Já a dentadura que cobre a boca quando ocorre a falta de todos os dentes, pode também ser chamada de dentadura total. Normalmente é utilizada por pessoas com mais idade.

Todas as dentaduras costumam ser facilmente removíveis, com isso é possível realizar a devida limpeza das gengivas e da própria prótese. Poder retirar a dentadura também faz com que seja possível deixar a boca descansar, já que algumas vezes o uso constante pode ocasionar em alguns incômodos.

Em casos onde falte apenas um dente ou dois, normalmente a recomendação do dentista é a utilização de implantes fixos, onde um dente artificial é aparafusado na gengiva e não tem como ser retirado em casa pelo paciente. 

Quando se utiliza dentadura, certos cuidados são imprescindíveis para continuar mantendo a saúde da boca, que mesmo já sem dentes fixos continua necessitando de cuidados e higiene. 

Retirada e limpeza da dentadura

Quando se está em casa, ao fazer a retirada, seja para limpeza ou para descanso da gengiva, deve-se seguir os seguintes cuidados:

Para melhorar a experiência de uso de uma dentadura, o mercado oferece produtos para realizar uma boa fixação dessas próteses de maneira que não atrapalhem seu dia a dia. Por isso, na hora da retirada recomenda-se um bochecho com água morna e enxaguante bucal para realizar a retirada dessa cola.

Em seguida, pressione a prótese pela parte de dentro entre os dentes e a empurre para fora da boca. Movimente-a delicadamente até que saia completamente da boca. sugere-se cuidados extras nas primeiras semanas de uso já que ela pode quebrar caso caia.

Após ser removida, é essencial que se realize uma limpeza correta da dentadura, evitando assim o acúmulo de sujeira que pode culminar na formação de bactérias e também de outros problemas de saúde relacionados à mucosa bucal.

Após a retirada da dentadura, recomenda-se mergulhá-la em uma solução de água com produtos específicos para limpeza de dentaduras. Em seguida, utilize escova de dentes, pasta e água para realizar a devida limpeza.

Durante a noite, mantenha a dentadura dentro de um recipiente com água e o produto para limpeza de sua escolha.

Também é de extrema importância que se realize a devida limpeza das gengivas. Evite o uso de escova se não houver nenhum dente permanente para que não machuque a boca. Pode ser feita com um pano umedecido em água com líquido de limpeza para as dentaduras. Quando acordar, antes de reutilizar a prótese, passe uma água e seque para que o fixador funcione bem.

Fixadores de dentaduras

É normal que no início algumas pessoas sintam um certo desconforto quanto ao uso de dentaduras. Alguns hábitos antes corriqueiros podem se tornar mais incômodos, como alimentar-se ou até mesmo falar. Pode ainda acontecer de a dentadura se movimentar na boca e até mesmo cair. Para solucionar esses problemas, o uso do fixador é bastante útil.

O uso desse fixador possui diversas vantagens para quem necessita utilizar uma dentadura.

Até no momento de mastigar certos alimentos mais sólidos e difíceis e deglutir ele pode facilitar o processo. Essa facilitação ocorre porque quando alguém se alimenta de alimentos mais rígidos, o fixador impede que a dentadura se solte no processo de se alimentar.

O fixador prende a prótese da gengiva evitando que ela se solte por qualquer motivo.

Ao utilizar o fixador, existe ainda a vantagem de se anular o espaço entre a dentadura e a gengiva, logo, ele impede a acumulação de resíduos de alimentos neste local. Além de manter a prótese bem fixada, ele também prende as suas extremidades impedindo também que os resíduos entrem por essa parte. Evitar a acumulação de resíduos pode evitar que ocorram infecções nessa área. Embora as cáries não atinjam dentaduras móveis, ainda podem ocorrer infecções fúngicas como a candidíase. Outra habilidade que muitas pessoas que usam dentadura móvel reclamam é sobre a de se comunicar. Com a dentadura solta e em movimento na boca, prejudica-se a capacidade de falar. Uma boa dicção acontecerá se a dentadura estiver bem fixada.

O fixador é um produto que estabiliza a posição da dentadura na gengiva permitindo alimentar-se e falar perfeitamente bem. Além disso, existe a vantagem de se diminuir a perda da prótese em casos de quebra ao cair. Aumentando assim a vida útil das dentaduras.

Os primeiros quinze dias com a dentadura podem ser os mais complicados ocasionando em machucados na boca, recomenda-se utilizar o fixador após esses quinze dias, quando a boca já estará menos dolorida.

Outra dica importante também, é a indicação para não dormir com a dentadura pois durante a noite é indicado que se deixe a gengiva descansar da pressão exercida durante o dia pela prótese. Além disso, durante esse período é quando ocorre uma produção menor de saliva podendo fazer com que se prolifere mais bactérias ruins na boca.

Indica-se também que a necessidade de frequentar o dentista regularmente permanece a mesma. Visitas regulares ao dentista permitirão que se adeque a dentadura de forma uniforme caso necessário, ainda acompanhará de perto o processo de higienização para verificar possíveis focos de contaminações por vírus ou fungos.

Podemos encontrar no mercado, até três tipos diferentes de fixador de dentaduras:

Fixador em creme - É pastoso e precisa ser utilizado com cuidado para não transbordar. Os mais conhecidos do mercado são:

Outro tipo de fixador é o que vem em forma de pó. Ele pode fixar de forma total ou parcial e durar até doze horas. Esse tipo de fixador não corre o risco de transbordar ou de se espalhar. A marca mais conhecida é:

E por último temos o modelo fixador em fita. Essa necessita que a dentadura esteja seca para que a fita possa aderir com mais efetividade. O mais conhecido do mercado é:

Fechar

Clique aqui e saiba mais sobre a nossa
Política de Envio.
Consulte no rodapé da loja nossas políticas.